Arquivo da categoria: Eventos Jurídicos

Como promover seu evento nas redes sociais sem nenhum custo

Por Priscilla Adaime*

As redes sociais têm um papel fundamental na divulgação de seminários e webinars produzidos pelos escritórios de advocacia. Plataformas como Twitter, Facebook e LinkedIn são excelentes para promover seu evento na Internet. Apresento abaixo 7 dicas para aumentar o engajamento e a visibilidade.

#1 Crie uma hashtag

Crie uma hashtag (#) para aumentar o impacto nas redes, a participação e incentivar a presença do seu público alvo. É importante que a # seja relevante, curta e original.

#2 Use a hashtag

Não adianta nada criar a hashtag e não usar. Promova a hashtag em todos os canais disponíveis (site, comunicados, redes sociais, apps, etc). A hashtag é ótima para engajar os participantes com o conteúdo apresentado e palestrantes. Ela permite que todos acompanhem as tendências do evento em tempo real e recebam feedback relevante no processo.

#3 Tempo é tudo

Quanto antes você começar a divulgar seu evento e sua hashtag melhores as chances de sucesso! Promova antes da data do evento para criar uma sinergia e alcançar uma audiência maior.

#4 Alcance

As redes sociais são uma ótima plataforma para iniciar relacionamentos. Converse com os participantes, palestrantes e perspectivas para deixá-los entusiasmados com o seminário. Mantenha a relevância compartilhando conteúdos relevantes relacionados com os temas que serão abordados em grupos e páginas criadas nas redes especialmente para a divulgação do evento.

#5 Use os participantes como promotores

O uso correto das redes pode tornar os participantes os principais promotores do seu evento. Encoraje-os a compartilhar o conteúdo publicado para aumentar o alcance dos posts. Crie relacionamentos benéficos compartilhando as atualizações de influenciadores do setor e engajando-os a participar das discussões. Os influenciadores possuem seguidores leais e são admirados na indústria que atuam.

#6 Rede de palestrantes

Envolva os palestrantes na promoção do evento. Também é vantajoso para eles divulgar os eventos onde irão falar. Lembre-os que quanto maior o público, maior o alcance da informação que eles irão apresentar. Sempre mencione-os ao compartilhar ou retweetar informações sobre o evento.

#7 Crie desafios

Engaje os convidados antes do evento acontecer. Competições, fatos interessantes e outros conteúdos compartilháveis são ótimas formas indiretas de promover o seu evento. Posts em blogs e brindes são uma ótima maneira de dar prévia do conteúdo do evento. Seja criativo e ofereça descontos.

Priscilla Adaime é sócia fundadora da Markle Comunicação e especialista em Marketing Jurídico.

Os consultores da Markle possuem mais de 10 anos de experiência em renomados escritórios de advocacia e estão aptos a prestar assistência para as bancas na organização de eventos internos e externos e na divulgação da participação dos advogados em eventos relevantes para os setores que atuam.

Para obter mais informações sobre marketing jurídico siga a página da Markle Comunicação e Marketing Jurídico no LinkedIn, acesse o nosso Blog e visite o site: http://www.markle.com.br.

 

Anúncios

Sem tempo para organizar um evento? Já pensou em WEBINAR?

Por Fernando Nieto*

Dentro do marketing jurídico umas das principais recomendações que costumamos dar é: faça eventos, torne-se fonte sobre sua prática, traga seu cliente para dentro do escritório, mostre sua expertise, impressione e será lembrado.

Modalidade recente e crescente no Brasil, o Webinar pode ser uma solução inteligente e barata para escritórios que produzem bastante conteúdo, sabem da importância de organizar eventos, mas enfrentam a questão de um espaço físico limitado.

O termo “webinar” é uma contração das palavras web e seminar, ou seja, uma apresentação, palestra, reunião, treinamento ou workshop que são transmitidas através da web.

Como funciona? Um software de conferência web é conectado por todos os participantes em uma reunião online onde materiais visuais são compartilhados, geralmente a funcionalidade difere para apresentadores e participantes. A ferramenta pode ser acessada por qualquer navegador e não exige download ou instalação de programas no computador dos participantes.

Dependendo da tecnologia utilizada, os participantes podem interagir teclando, falando e ouvindo através de microfones e alto-falantes plugados ao computador em uso. Alguns produtos também permitem o uso de webcam para exibir os participantes da sessão.

As vantagens desta ferramenta podem ser incontáveis, destaco algumas delas:

  • Estende o alcance das informações para um público muito maior ;
  • Facilita seu prospect acessar ao seu conteúdo onde e quando quiser;
  • Anula a questão dos deslocamentos;
  • Otimiza o tempo de todos os interessados;
  • Reduz custos com locações, materiais impressos, pessoal, alimentação e bebidas;
  • Transmite a imagem de uma banca moderna que lida com inovação.

Logicamente que um evento presencial também traz muitas vantagens, mas nosso papel é apresentar as opções existentes e fornecer a melhor modalidade para cada caso. O importante é agir. Se sua banca dispõe de um bom material, temas atuais, significativos e atraentes, aliados a um mailing adequado, mãos a obra.

*Fernando Nieto é consulto da Markle Comunicação e especialista em Marketing Jurídico.

Sobre a Markle

Os consultores da Markle possuem mais de 10 anos de experiência em renomados escritórios de advocacia e estão aptos a prestar assistência para as bancas na organização, preparo, revisão e envio de informações para todos os guias e publicações internacionais que classificam, analisam e escrevem sobre o mercado jurídico.

Para obter mais informações sobre marketing jurídico siga a página da Markle Comunicação e Marketing Jurídico no LinkedIn, acesse o nosso Blog e visite o site: www.markle.com.br

 

Os diferentes tipos de eventos corporativos

Cada vez mais se evidencia o fato de que os eventos corporativos influenciam diretamente na imagem e identidade da organização. Além de comemorativos, eles podem ser elaborados para atingir objetivos específicos e são um excelente canal de comunicação com colaboradores, comunidades, fornecedores, investidores e clientes.

Em uma pesquisa realizada pela Franceschini Análise de Mercado, encomendada pelo MPI (Meeting Professionals International), estima-se que as mil maiores empresas do Brasil realizam, em média, cada uma, 270 eventos por ano. Ou seja, essas ações estão cada vez mais presentes nas organizações por gerarem excelentes resultados.

As empresas que se envolvem em eventos corporativos, podem aumentar a credibilidade no mercado, promover os valores e engajar colaboradores.

Veja a seguir os tipos de eventos corporativos mais comuns:

Workshop

O workshop tem o objetivo de fornecer treinamentos para as equipes. Detalha ou aprofunda um determinado assunto, que pode ser abordado de maneira teórica, mas que contribui para o desempenho prático dos participantes.

Convenção

É um evento que reúne profissionais de uma mesma empresa ou profissionais equivalentes de organizações diferentes. As convenções podem ser de diversos tipos: vendas, lançamento de produto, congraçamento e comemorações.

Seminário

É um evento técnico com tema definido. O número de participantes é limitado e todos devem ter algum conhecimento prévio sobre o assunto. A proposta desse evento corporativo é trocar informações e know-how através de uma lógica simples: apresentação do assunto, discussão sobre ele e conclusão. Um seminário pode ter a duração de um dia ou até várias semanas.

Fórum

É uma reunião realizada com participação intensa da plateia, preferencialmente formada por um grande número de pessoas. A ideia do fórum é sensibilizar a opinião pública sobre determinados problemas sociais. Um coordenador levanta o tema de interesse geral e busca a opinião da coletividade. Ocorre debate livre até que conclusões possam ser tiradas.

Simpósio

O simpósio é um evento de especialistas de alto renome no tema tratado, por isso é considerado um evento de caráter científico. Os participantes geralmente possuem o mesmo nível dos profissionais responsáveis, assim, é feita uma discussão para levantar diferentes visões sobre o mesmo assunto. Pode ser realizado em um ou vários dias com a participação do mediador, que apresenta os profissionais expositores, define o tempo de apresentação e recebe as perguntas que serão respondidas ao final da exposição.

Conferência

A conferência é um evento para profissionais com alta qualificação e vasto conhecimento sobre o tema. É direcionada para um grande número de pessoas em um ambiente confortável e elegante. Este tipo de evento exige a presença de um presidente de mesa para condução dos trabalhos, sendo bem mais formal que uma palestra. As perguntas acontecem somente por escrito e devidamente identificadas, bem no final da exposição.

Independente de qual seja o objetivo de um evento corporativo, é uma ótima oportunidade para reunir pessoas em torno de uma mesma meta: o desenvolvimento da corporação.

Fonte: blog Transamerica Expo

http://www.transamericaexpo.com.br/blog/a-importancia-dos-eventos-corporativos/

Eventos: poderosa ferramenta de comunicação para escritórios de advocacia

Por Juliana Leão

Com a redução dos investimentos em Marketing por parte dos escritórios, os eventos costumam ser uma das primeiras ferramentas de comunicação cortadas da lista. Esta atitude muitas vezes está ligada a uma visão errônea de que são dispendiosos e de que é difícil medir resultados. Este artigo tem intenção de desmistificar esta questão e trazer algumas informações e dicas.

Eventos são poderosos instrumentos de comunicação

Conteúdo é a ferramenta mais valiosa para um escritório que quer chegar a seus públicos-alvo. Isso porque as normas do código de ética da OAB são restritivas mas, também, porque é um dos fatores que mais interessa uma empresa que procura um escritório de advocacia: é preciso saber se aquele advogado domina o assunto e pode trazer saídas para os problemas enfrentados.

Os eventos estão entre as diversas ferramentas de Marketing que podem auxiliar um escritório a disseminar conteúdo com eficiência. Com uma grande vantagem: a interação é direta. Ou seja, além da divulgação da marca e da proficiência do profissional em determinado assunto, o evento propicia um contato pessoal único, no qual se pode interagir diretamente com o cliente ou prospect, tirar dúvidas, ir além do tema apresentado, conversar e trocar cartões. É possível ter uma resposta imediata ao assunto abordado e um contato olho no olho que vai muito além de um “like” nas redes sociais.

É caro investir em eventos?

Depende. Escritórios com budgets de Marketing mais modestos, podem começar com foco em eventos in house. Promover pequenos encontros pode ser boa oportunidade para fortalecer o relacionamento com clientes, convidar prospects e, também, apresentar a expertise em Direito Tributário, por exemplo, para clientes que são apenas atendidos pela área Trabalhista do escritório, e assim por diante.

Com um pouco mais de budget para investir, já é possível pensar em ser patrocinador e palestrar em eventos de renome em determinada área. É uma excelente oportunidade de estar em contato direto com público de qualidade e potenciais prospects. Na maioria das vezes, a cota de patrocinador do evento dá acesso ao mailing list de participantes, que pode (e deve) ser incorporado no mailing de prospecção do escritório para futuras inteirações.

Se, além do contato com clientes e prospects, a intenção também é fortalecer relação com escritório internacionais, vale o investimentos em eventos de networking com firmas no exterior, organizados por entidades de renome.

Como escolher quais são os melhores eventos para o meu escritório?

Com planejamento. Antes de tomar a decisão de investir em qualquer tipo de evento, é importante ter claro qual é o momento do escritório, quais são as áreas foco e qual tipo de público se quer atrair. Ao traçar objetivos claros, é possível tomar decisões conscientes e fazer investimentos que gerem melhor retorno.

Mensuração de resultados

Para os eventos in house, é importante encerrar com um questionário para os participantes, com objetivo de ter um retorno sobre a ação realizada e entender quais as intenções e expectativas dos clientes sobre determinado assunto. Para os eventos de mercado, é preciso criar a rotina de um relatório que deve sempre ser preenchido por um responsável do escritório após a palestra, onde serão incluídos informações relevantes.

Para ambos os casos, o follow up é fundamental. O evento não deve “morrer” após seu término. Ações devem ser geradas com objetivo de converter negócios, o que pode ser feito a partir da tabulação das informações colhidas pós evento e um esforço coletivo entre os sócios do escritório para retomar o assunto com os participantes interessados.

Em resumo:

Faça um bom planejamento de acordo com os objetivos do seu escritório e o orçamento, aproveite muito bem as inteirações em cada fase da ação (pré-evento, durante o evento, e follow up), e certamente o esforço será recompensado.

 

Para obter mais informações sobre marketing jurídico siga a página da Markle Comunicação e Marketing Jurídico no LinkedIn e acesse o nosso Blog.

Também estamos com visual novo! Nosso site foi totalmente repaginado. Faça uma visita e confira: http://www.markle.com.br

 

Como organizar eventos jurídicos e captar novos clientes

Seminários podem ajudar os escritórios a obter reconhecimento e credibilidade. Os eventos são ambientes propícios para interações produtivas. Eles ajudam os clientes a resolver problemas, desenvolver novas capacidades, alavancar suas práticas, economizar tempo e evitar erros. Em troca, a equipe do escritório recebe uma visão detalhada de problemas reais que os clientes enfrentam no dia a dia.

Organizar um evento não é tarefa simples, é necessário tempo e investimento. Por isso o planejamento é uma etapa importante. É fundamental pensar nos seguintes itens:

Tema do evento

O evento deve tratar de assuntos relativos à área de atuação que o seu escritório deseja divulgar e fortalecer. Novidades da área podem gerar debates interessantes. Por exemplo, o escritório deseja divulgar a área de Direito Ambiental e faz um workshop sobre a Política Nacional de Resíduos Sólidos.

Público alvo

O segundo passo é definir quem deve receber o convite. O mailing list deve incluir todos os clientes da área e perspectivas. O convite deve ter as seguintes informações: local, data, horário, telefone e email de contato para o RSVP, uma breve descrição do assunto que será debatido e os custo envolvidos. O convite deve ser enviado com pelo menos três semanas de antecedência. Enviar um Save the Date uma semana antes do convite também é uma boa ideia para garantir que todos os convidados tenham a oportunidade de comparecer.

Orçamento

Todos os eventos terão custos envolvido. Se o escritório não tiver um espaço que comporte eventos, será necessário alugar um auditório ou uma sala que possua os equipamentos necessários para as apresentações (computadores, data show, iluminação, etc). Além disso, existem também os custos com estacionamento, coffee break, recepcionistas, copeiras, material de divulgação e brindes. O orçamento é a melhor forma de mensurar o investimento que será realizado.

Meios e material de divulgação

Os eventos devem ser divulgados em todos os veículos de comunicação disponíveis. A forma de divulgação vai depender do tamanho do evento. Seminários de grande porte podem ter releases publicados na mídia impressa e na internet. Eventos de pequeno porte podem ser divulgados no site do escritório e nas redes sociais (através de posts, fotos e vídeos). Além disso, existe sempre a possibilidade de estender o convite para jornalistas que tenham interesse nos assuntos que serão debatidos. Além da divulgação na mídia, é importante criar um folder que descreva a área de atuação, com o currículo dos advogados e sócios responsáveis.

Agradecimento

No dia seguinte, o escritório deve enviar um email de agradecimento para todos os convidados que compareceram ao evento, com as apresentações anexadas. Para que isso seja possível, é fundamental ter uma lista com o email de todas as pessoas que participaram. A dica é colocar na recepção um recipiente onde os clientes possam depositar seus cartões de visita. Dessa forma você não corre o risco de perder os contatos de possíveis futuros clientes.

Etiquetado , , , , , , , , , , ,
%d blogueiros gostam disto: