Arquivo da categoria: Facebook

“Must-haves” para as mídias sociais de escritórios

socialmidiamusthave

Anúncios

Escritórios de advocacia: quem tem medo de mídias sociais?

Por Juliana Leão*

Um questionamento comum entre os advogados é sobre o risco da presença do escritório nas mídias sociais. É claro que, ao divulgar qualquer marca nestes canais, você abre espaço para a interação direta com o público e, nesta troca, poderá ocorrer comentários negativos. Mas, se você está atento a estas ferramentas e interagir de forma correta, não há o que temer.

Neste artigo, você encontrará algumas dicas sobre boas práticas em relação a esse tema, afinal estar fora das redes sociais já não é uma opção nos dias de hoje:

  • As mídias sociais refletem as atitudes do seu escritório: por isso, em primeiro lugar, é preciso avaliar como é a atuação da banca atualmente – ela oferece um ótimo serviço para os clientes? Tem bons profissionais? Valoriza os funcionários? – Parece básico, mas se um escritório não tem uma boa conduta no dia a dia, certamente ouvirá críticas na redes sociais (e fora delas também).
  • Bom senso é tudo: e não apenas para as mídias sociais, mas para o marketing digital como um todo. Por isso, fazer uma boa curadoria de conteúdo, evitar emitir opiniões pessoais sobre temas polêmicos ou qualquer tipo de postagem que possa ser mal interpretada, é muito importante.
  • Esteja atento às redes: eleja uma pessoa para ser responsável por gerenciar as páginas do escritório. Estabeleça regras como bloquear a postagem direta na página para pessoas externas, quem irá responder às mensagens e comentários, tempo de resposta, entre outras. Não crie uma página somente por criar. É fundamental publicar conteúdo relevante e gerenciar todos os dias.
  • Responda (quase) sempre: não deixe de responder às pessoas que interagirem com a página, seja essa interação positiva ou negativa. Se for positiva, curta e/ou agradeça. Se for negativa, você pode convidar o autor publicamente para discutir a questão de forma reservada – seja via mensagem inbox, e-mail ou telefone. Neste caso, uma reação imediata e o empenho para resolver o problema do reclamante é fundamental. Esta recomendação vale no caso de críticas negativas, não de ataques.
  • Saiba identificar os trolls: são usuários que enviam mensagens inflamadas, estranhas, muitas vezes sem relação ao tema do post nos momentos mais desconexos. Podem utilizar queixas provocativas, palavrões, exposição pessoal de funcionários, entre outros conteúdos agressivos. Estes podem sim ignorados ou excluídos e, em casos persistentes, é possível denunciar os autores para canais específicos para este fim nas próprias mídias sociais.
  • Não apague os comentários (com exceção dos trolls): principalmente antes de solucionar a questão. Após a resolução de um problema, você pode até sugerir ao reclamante para apagar o comentário realizado, mas essa é uma atitude que só cabe a ele tomar.

Para facilitar, é possível seguir uma classificação dos comentários:

  • Nível 1: comentário positivo
  • Nível 2: comentário neutro
  • Nível 3: comentário negativo – responder
  • Nível 4: comentário negativo – ignorar
  • Nível 5: comentário negativo – remover
  • Nível 6: comentário crítico

Clique aqui, e confira uma tabela explicativa que poderá lhe ajudar nesta tarefa.

Seguindo estas dicas, seu escritório pode se aventurar – sem medo – na onda das redes sociais.

* Juliana Leão é consultora da Markle Comunicação e especialista em Marketing Jurídico.

Os consultores da Markle possuem mais de 10 anos de experiência em renomados escritórios de advocacia e estão aptos a prestar assistência para as bancas na organização de eventos internos e externos e na divulgação da participação dos advogados em eventos relevantes para os setores que atuam.

Para obter mais informações sobre marketing jurídico siga a página da Markle Comunicação e Marketing Jurídico no LinkedIn, acesse o nosso Blog e visite o site: http://www.markle.com.br.

Jurídico | O mundo infinito de possibilidades do marketing digital para bancas e profissionais

Por Tatiana Cintra*

Nos últimos anos temos visto o investimento dos escritórios de advocacia no Brasil em recursos digitais, não somente com o uso, cada vez mais crescente, de materiais e folders institucionais no formato digital, mas ainda na promoção de melhorias nos websites, tornando-os dinâmicos, atualizados e funcionais para os buscadores como o Google, na participação ativa nas redes sociais, como LinkedIn e Facebook e até no aumento de anúncios patrocinados em canais digitais.

A mudança é uma tendência, que vem sendo seguida por todos as outras atividades empresariais, mas no meio jurídico tem se tornando uma fonte não somente de economia, mas de ampliação das possibilidades de publicidade institucional das bancas e do conhecimento e da experiência dos profissionais.

E para aproveitar todos os recursos, algumas dicas sobre o que considerar para ampliar sua atuação nos canais digitais:

Tenha um planejamento de marketing digital

Pense sobre as metas que pretende atingir e o prazo para alcançar seus objetivos. Por exemplo, pretendo aumentar minha exposição e me aproximar de potenciais clientes divulgando artigos e notas com comentários sobre temas relevantes. Onde posso divulgar? De quanto em quanto tempo? Quais temas? Como aumentar as chances deles lerem? etc

Com objetivos e metas traçadas, ficará mais fácil se programar e medir a efetividade da ação realizada.

Levante informações antes de iniciar qualquer ação ou campanha no meio digital

Conheça e analise seus clientes e potenciais, veja que canais eles leem, que mídia social estão presentes, quais são seus interesses (comunicados que eles seguem ou textos que compartilham são bons indícios dos temas de interesse)

Estude também a concorrência, o que eles têm feito, que resultados tem alcançado e pense no que fazer para se diferenciar deles. E importante, após planejar e iniciar a divulgação, sempre analise dados e revise.

Um ponto importante nesse acompanhamento é definir os dados que serão analisados, com que frequência e estipular métricas. As métricas são importantes porque oferecem um diagnóstico e apresentam previsibilidade. Lembre-se que quando se sabe aonde você quer chegar e se mantém os olhos nesse ponto do horizonte, fica muito mais fácil de não se perder no caminho até lá.

O mundo dos anúncios patrocinados

Esse é um investimento importante, uma vez que anúncios patrocinados impactam no curto prazo, em canais e lugares em que o escritório e o profissional não estão presentes, e que provavelmente seus concorrentes já estejam.

Pense em um orçamento e o que divulgar, redes sociais como Facebook e LinkedIn costumam sugerir o início de patrocínio para posts realizados, com isso o escritório consegue atingir pessoas que deseje, fora da sua rede.

Priorize ações a serem executadas

Pense sempre em focar em ações que vão te dar um retorno maior e a curto prazo. Analise se você não tem recursos e disponibilidade para executar e conseguirá dar continuidade.

Foque na simplicidade e objetividade. Não precisa se ter o artigo mais completo para divulgar, o importante é ter agilidade e conteúdo relevante para atingir bons resultados. Ou pensar em um estúdio de vídeo para fazer um webinar. Com uma sala, um computador e a ajuda da ferramenta Hangout On Air, do Google, você pode realizar uma ótima discussão online com as pessoas.

O segredo é saber analisar os resultados, priorizar os projetos a serem executados e aproveitar tudo que o marketing digital tem a oferecer ao escritório, com exposição a baixo custo, segmentada e próxima do seu cliente e prospect.

* Tatiana Cintra é consultora da Markle Comunicação e especialista em Marketing Jurídico.

Os consultores da Markle possuem mais de 10 anos de experiência em renomados escritórios de advocacia e estão aptos a prestar assistência para as bancas na organização de eventos internos e externos e na divulgação da participação dos advogados em eventos relevantes para os setores que atuam.

Para obter mais informações sobre marketing jurídico siga a página da Markle Comunicação e Marketing Jurídico no LinkedIn, acesse o nosso Blog e visite o site: http://www.markle.com.br.

 

Como promover seu evento nas redes sociais sem nenhum custo

Por Priscilla Adaime*

As redes sociais têm um papel fundamental na divulgação de seminários e webinars produzidos pelos escritórios de advocacia. Plataformas como Twitter, Facebook e LinkedIn são excelentes para promover seu evento na Internet. Apresento abaixo 7 dicas para aumentar o engajamento e a visibilidade.

#1 Crie uma hashtag

Crie uma hashtag (#) para aumentar o impacto nas redes, a participação e incentivar a presença do seu público alvo. É importante que a # seja relevante, curta e original.

#2 Use a hashtag

Não adianta nada criar a hashtag e não usar. Promova a hashtag em todos os canais disponíveis (site, comunicados, redes sociais, apps, etc). A hashtag é ótima para engajar os participantes com o conteúdo apresentado e palestrantes. Ela permite que todos acompanhem as tendências do evento em tempo real e recebam feedback relevante no processo.

#3 Tempo é tudo

Quanto antes você começar a divulgar seu evento e sua hashtag melhores as chances de sucesso! Promova antes da data do evento para criar uma sinergia e alcançar uma audiência maior.

#4 Alcance

As redes sociais são uma ótima plataforma para iniciar relacionamentos. Converse com os participantes, palestrantes e perspectivas para deixá-los entusiasmados com o seminário. Mantenha a relevância compartilhando conteúdos relevantes relacionados com os temas que serão abordados em grupos e páginas criadas nas redes especialmente para a divulgação do evento.

#5 Use os participantes como promotores

O uso correto das redes pode tornar os participantes os principais promotores do seu evento. Encoraje-os a compartilhar o conteúdo publicado para aumentar o alcance dos posts. Crie relacionamentos benéficos compartilhando as atualizações de influenciadores do setor e engajando-os a participar das discussões. Os influenciadores possuem seguidores leais e são admirados na indústria que atuam.

#6 Rede de palestrantes

Envolva os palestrantes na promoção do evento. Também é vantajoso para eles divulgar os eventos onde irão falar. Lembre-os que quanto maior o público, maior o alcance da informação que eles irão apresentar. Sempre mencione-os ao compartilhar ou retweetar informações sobre o evento.

#7 Crie desafios

Engaje os convidados antes do evento acontecer. Competições, fatos interessantes e outros conteúdos compartilháveis são ótimas formas indiretas de promover o seu evento. Posts em blogs e brindes são uma ótima maneira de dar prévia do conteúdo do evento. Seja criativo e ofereça descontos.

Priscilla Adaime é sócia fundadora da Markle Comunicação e especialista em Marketing Jurídico.

Os consultores da Markle possuem mais de 10 anos de experiência em renomados escritórios de advocacia e estão aptos a prestar assistência para as bancas na organização de eventos internos e externos e na divulgação da participação dos advogados em eventos relevantes para os setores que atuam.

Para obter mais informações sobre marketing jurídico siga a página da Markle Comunicação e Marketing Jurídico no LinkedIn, acesse o nosso Blog e visite o site: http://www.markle.com.br.

 

Como usar o Facebook para divulgar seu escritório?

Facebook ainda é visto como uma rede pessoal, um lugar onde é mais provável interagir com os amigos, ao invés de buscar serviços legais. Os escritórios ainda não se convenceram dos benefícios que o uso do Facebook pode proporcionar. Confira neste post da Markle Comunicação tudo que você precisa saber para usar a rede.

Conta empresarial:

Um erro comum cometido pelos escritórios no Facebook é usar contas pessoais para prover seus serviços e atividades. O Facebook lançou em 2007 contas específicas para empresas que desejam divulgar seus negócios na rede. Usar uma conta pessoal impede que clientes potenciais encontrem a página do escritório através da ferramenta de busca do Facebook, pois a conta é entendida pelo sistema como se pertencesse a um indivíduo, não a uma empresa e mesmo que a conta seja encontrada ela não irá permitir que os visitantes usem o botão de “curtir”, fundamental para a divulgação de negócios na rede. Além disso, ao utilizar uma conta pessoal o escritório perde acesso a opções de propaganda, dados, estatísticas e aplicativos, dentre outras vantagens oferecidas pelas contas empresariais.

Outro ponto negativo é que ao manter uma conta pessoal para propósitos comerciais o escritório está infringindo a declaração de direitos e responsabilidades do Facebook. Caso o usuário não realize a migração para a conta empresarial, isso pode acarretar no cancelamento e na perda de todo o conteúdo postado.

Botão de “curtir”:

O escritório deve incentivar seus funcionários e advogados a “curtir” a conta empresarial e pedir para que as conexões dos integrantes façam o mesmo. O número de “curtidas” é importante, pois ao alcançar mais de 30 “curtidas” o escritório poderá acessar métricas e estatísticas sobre a visualização e alcance da conta.

Frequência dos posts:

Além das “curtidas”, a variedade e frequência dos posts também têm importância fundamental para o sucesso das contas. Publicar informações relevantes na hora certa é essencial. Demorar dias ou semanas para publicar artigos sobre novas leis, regulamentos e decisões judiciais pode ser um erro. Os escritórios não devem priorizar a quantidade e sim a qualidade das informações, mas isso não quer dizer que eles podem relevar a assiduidade dos posts, que devem ser publicados mais de uma vez por dia.

Depois que um fã “curte” a sua página, ele dificilmente irá visita-la novamente. A frequência dos posts gera visibilidade no feed de notícias de seus fãs, encorajando os seguidores a “curtir” e comentar os posts, isso aumenta o alcance da conta.

Comentários:

Autorizar os usuários a postar comentários na página do Facebook pode gerar maior engajamento com a conta, mas caso essa ferramenta seja ativada é aconselhável ter uma pessoa encarregada do monitoramento da página para evitar que mensagens desagradáveis sejam publicadas.

Aplicativos:

Utilizar os aplicativos disponíveis para as contas empresariais pode ajudar os escritórios a divulgar melhor as suas atividades. Os aplicativos permitem que os escritórios sincronizem blogs, contas no twitter, dentre outras na página do Facebook. Também é possível customizar a aparência dos aplicativos para que eles tenham a mesma identidade visual dos escritórios.

O perfil do escritório Goodwin Procter é um bom exemplo de como os escritórios devem usar os aplicativos oferecidos.

Sessão “sobre”:

A sessão “sobre” permite que os escritórios façam uma breve descrição de suas atividades e histórico. É importante que os escritórios usem as palavras certas e incluam um link para a sua página na internet.

Fotos:

Muitos escritórios de advocacia realizam eventos sociais, conferências, seminários, etc. Publicar fotos dessas atividades em álbuns no Facebook pode ser positivo. As fotos ajudam a mostrar o lado humano do escritório, aproximando assim seus seguidores.

.

Etiquetado , , , , , , , , , , , , , , ,
%d blogueiros gostam disto: