Arquivo da categoria: marketing digital

Escritórios de advocacia: conteúdo, palavras-chave e SEO são fundamentais para um marketing digital de sucesso

Por Fernando Nieto*

Para uma boa estratégia de marketing digital é preciso pensar em conteúdo de qualidade. Ou seja, deixar seus textos, sites, títulos, publicações, imagens, links internos e externos com os termos adequados como palavra-chave. Identificar quais palavras que seu prospect pode usar ao procurar escritórios, práticas e profissionais e pensar também em sinônimos para os termos que vai usar. Apesar de ser uma tarefa difícil que exige dedicação, gera resultados positivos.

E quais as melhores práticas de SEO que melhoram a relevância do seu site?

Embora as palavras-chave ainda sejam importantes, é importante saber que o algoritmo agora se concentra na intenção do usuário, no significado contextual dos termos usados, na localização do usuário e no quão bem as citações de seu site estão vinculadas.

A intenção de um pesquisador das palavras-chave usadas em sua pesquisa no Google pode ser dividida em 3 significados básicos:

  • Literal – o significado exato ou real da(s) palavra(s)
  • Figurativo – o significado metafórico da(s) palavra(s)
  • Contextual – o significado da(s) palavra(s) em relação às outras palavras que vem antes e depois.

Por exemplo: O réu foi jogado aos leões no tribunal.

No sentido literal, o réu realmente foi jogado aos felinos selvagens. Figurativamente, isto significa que a testemunha foi massacrada na audiência. Usando isso como um exemplo, o Google não daria resultados onde uma pessoa está sendo comida por animais e provavelmente levaria as palavras para mostrar resultados ou exemplos de técnicas de exames cruzado. Isso é, mais do significado contextual da intenção do pesquisador.

Hoje, as melhores práticas de SEO usam indexação semântica latente (LSI), para que o Google possa exibir resultados de pesquisa que levem em conta a intenção e o significado contextual do pesquisador.

Concentrando-se na intenção do seu pesquisador, você começa a conhecer o seu público e a razão para a pesquisa. E ao integrar o significado contextual, você usa todas as palavras e termos para definir a intenção do usuário.

Marketing digital pode parecer complexo para advogados mas não pode ser descartado na criação uma estratégia de exposição.

* Fernando Nieto é consultor da Markle Comunicação e especialista em Marketing Jurídico.

Os consultores da Markle possuem mais de 10 anos de experiência em renomados escritórios de advocacia e estão aptos a prestar assistência para as bancas na organização de eventos internos e externos e na divulgação da participação dos advogados em eventos relevantes para os setores que atuam.

Para obter mais informações sobre marketing jurídico siga a página da Markle Comunicação e Marketing Jurídico no LinkedIn, acesse o nosso Blog e visite o site: http://www.markle.com.br.

Escritórios de advocacia: quem tem medo de mídias sociais?

Por Juliana Leão*

Um questionamento comum entre os advogados é sobre o risco da presença do escritório nas mídias sociais. É claro que, ao divulgar qualquer marca nestes canais, você abre espaço para a interação direta com o público e, nesta troca, poderá ocorrer comentários negativos. Mas, se você está atento a estas ferramentas e interagir de forma correta, não há o que temer.

Neste artigo, você encontrará algumas dicas sobre boas práticas em relação a esse tema, afinal estar fora das redes sociais já não é uma opção nos dias de hoje:

  • As mídias sociais refletem as atitudes do seu escritório: por isso, em primeiro lugar, é preciso avaliar como é a atuação da banca atualmente – ela oferece um ótimo serviço para os clientes? Tem bons profissionais? Valoriza os funcionários? – Parece básico, mas se um escritório não tem uma boa conduta no dia a dia, certamente ouvirá críticas na redes sociais (e fora delas também).
  • Bom senso é tudo: e não apenas para as mídias sociais, mas para o marketing digital como um todo. Por isso, fazer uma boa curadoria de conteúdo, evitar emitir opiniões pessoais sobre temas polêmicos ou qualquer tipo de postagem que possa ser mal interpretada, é muito importante.
  • Esteja atento às redes: eleja uma pessoa para ser responsável por gerenciar as páginas do escritório. Estabeleça regras como bloquear a postagem direta na página para pessoas externas, quem irá responder às mensagens e comentários, tempo de resposta, entre outras. Não crie uma página somente por criar. É fundamental publicar conteúdo relevante e gerenciar todos os dias.
  • Responda (quase) sempre: não deixe de responder às pessoas que interagirem com a página, seja essa interação positiva ou negativa. Se for positiva, curta e/ou agradeça. Se for negativa, você pode convidar o autor publicamente para discutir a questão de forma reservada – seja via mensagem inbox, e-mail ou telefone. Neste caso, uma reação imediata e o empenho para resolver o problema do reclamante é fundamental. Esta recomendação vale no caso de críticas negativas, não de ataques.
  • Saiba identificar os trolls: são usuários que enviam mensagens inflamadas, estranhas, muitas vezes sem relação ao tema do post nos momentos mais desconexos. Podem utilizar queixas provocativas, palavrões, exposição pessoal de funcionários, entre outros conteúdos agressivos. Estes podem sim ignorados ou excluídos e, em casos persistentes, é possível denunciar os autores para canais específicos para este fim nas próprias mídias sociais.
  • Não apague os comentários (com exceção dos trolls): principalmente antes de solucionar a questão. Após a resolução de um problema, você pode até sugerir ao reclamante para apagar o comentário realizado, mas essa é uma atitude que só cabe a ele tomar.

Para facilitar, é possível seguir uma classificação dos comentários:

  • Nível 1: comentário positivo
  • Nível 2: comentário neutro
  • Nível 3: comentário negativo – responder
  • Nível 4: comentário negativo – ignorar
  • Nível 5: comentário negativo – remover
  • Nível 6: comentário crítico

Clique aqui, e confira uma tabela explicativa que poderá lhe ajudar nesta tarefa.

Seguindo estas dicas, seu escritório pode se aventurar – sem medo – na onda das redes sociais.

* Juliana Leão é consultora da Markle Comunicação e especialista em Marketing Jurídico.

Os consultores da Markle possuem mais de 10 anos de experiência em renomados escritórios de advocacia e estão aptos a prestar assistência para as bancas na organização de eventos internos e externos e na divulgação da participação dos advogados em eventos relevantes para os setores que atuam.

Para obter mais informações sobre marketing jurídico siga a página da Markle Comunicação e Marketing Jurídico no LinkedIn, acesse o nosso Blog e visite o site: http://www.markle.com.br.

Jurídico | O mundo infinito de possibilidades do marketing digital para bancas e profissionais

Por Tatiana Cintra*

Nos últimos anos temos visto o investimento dos escritórios de advocacia no Brasil em recursos digitais, não somente com o uso, cada vez mais crescente, de materiais e folders institucionais no formato digital, mas ainda na promoção de melhorias nos websites, tornando-os dinâmicos, atualizados e funcionais para os buscadores como o Google, na participação ativa nas redes sociais, como LinkedIn e Facebook e até no aumento de anúncios patrocinados em canais digitais.

A mudança é uma tendência, que vem sendo seguida por todos as outras atividades empresariais, mas no meio jurídico tem se tornando uma fonte não somente de economia, mas de ampliação das possibilidades de publicidade institucional das bancas e do conhecimento e da experiência dos profissionais.

E para aproveitar todos os recursos, algumas dicas sobre o que considerar para ampliar sua atuação nos canais digitais:

Tenha um planejamento de marketing digital

Pense sobre as metas que pretende atingir e o prazo para alcançar seus objetivos. Por exemplo, pretendo aumentar minha exposição e me aproximar de potenciais clientes divulgando artigos e notas com comentários sobre temas relevantes. Onde posso divulgar? De quanto em quanto tempo? Quais temas? Como aumentar as chances deles lerem? etc

Com objetivos e metas traçadas, ficará mais fácil se programar e medir a efetividade da ação realizada.

Levante informações antes de iniciar qualquer ação ou campanha no meio digital

Conheça e analise seus clientes e potenciais, veja que canais eles leem, que mídia social estão presentes, quais são seus interesses (comunicados que eles seguem ou textos que compartilham são bons indícios dos temas de interesse)

Estude também a concorrência, o que eles têm feito, que resultados tem alcançado e pense no que fazer para se diferenciar deles. E importante, após planejar e iniciar a divulgação, sempre analise dados e revise.

Um ponto importante nesse acompanhamento é definir os dados que serão analisados, com que frequência e estipular métricas. As métricas são importantes porque oferecem um diagnóstico e apresentam previsibilidade. Lembre-se que quando se sabe aonde você quer chegar e se mantém os olhos nesse ponto do horizonte, fica muito mais fácil de não se perder no caminho até lá.

O mundo dos anúncios patrocinados

Esse é um investimento importante, uma vez que anúncios patrocinados impactam no curto prazo, em canais e lugares em que o escritório e o profissional não estão presentes, e que provavelmente seus concorrentes já estejam.

Pense em um orçamento e o que divulgar, redes sociais como Facebook e LinkedIn costumam sugerir o início de patrocínio para posts realizados, com isso o escritório consegue atingir pessoas que deseje, fora da sua rede.

Priorize ações a serem executadas

Pense sempre em focar em ações que vão te dar um retorno maior e a curto prazo. Analise se você não tem recursos e disponibilidade para executar e conseguirá dar continuidade.

Foque na simplicidade e objetividade. Não precisa se ter o artigo mais completo para divulgar, o importante é ter agilidade e conteúdo relevante para atingir bons resultados. Ou pensar em um estúdio de vídeo para fazer um webinar. Com uma sala, um computador e a ajuda da ferramenta Hangout On Air, do Google, você pode realizar uma ótima discussão online com as pessoas.

O segredo é saber analisar os resultados, priorizar os projetos a serem executados e aproveitar tudo que o marketing digital tem a oferecer ao escritório, com exposição a baixo custo, segmentada e próxima do seu cliente e prospect.

* Tatiana Cintra é consultora da Markle Comunicação e especialista em Marketing Jurídico.

Os consultores da Markle possuem mais de 10 anos de experiência em renomados escritórios de advocacia e estão aptos a prestar assistência para as bancas na organização de eventos internos e externos e na divulgação da participação dos advogados em eventos relevantes para os setores que atuam.

Para obter mais informações sobre marketing jurídico siga a página da Markle Comunicação e Marketing Jurídico no LinkedIn, acesse o nosso Blog e visite o site: http://www.markle.com.br.

 

%d blogueiros gostam disto: