Arquivo da categoria: escritórios de advocacia

Enquete e Stories: as novas funcionalidades do LinkedIn

Modelos de posts - Markle (1)

O LinkedIn lançou recentemente duas novas funcionalidades que podem auxiliar os advogados na divulgação de informações na rede: os Stories e as enquetes.

Confira algumas dicas de como usar as novas ferramentas para aprimorar a divulgação na plataforma.

Stories:

Essa é uma função antiga e bastante utilizada por outras redes sociais como o Facebook, Instagram, entre outros. Recentemente adotada pelo LinkedIn, agora a plataforma profissional apresenta, através do Stories, a possibilidade do uso de vídeos curtos, selfies e fotos.

A vida profissional vai além da jornada das 8h00 às 18h00. Celebramos conquistas e projetos, trocamos informações sobre inovações e os últimos acontecimentos e compartilhamos dados sobre como relaxar após um longo dia de trabalho. O Stories pode ser utilizado para apresentar uma perspectiva diferente da rotina profissional. Use a criatividade, mostre os bastidores do trabalho desenvolvido, apresente um novo membro da equipe e divulgue atividades do cotidiano que tenham relevância para suas conexões.

O uso dos Stories permite ampliar o engajamento com clientes e parceiros, humanizar a imagem do escritório, dar voz aos integrantes e fortalecer a estratégia digital da banca.

Lembrando que alguns cuidados devem ser tomados:

  • Evite comentários sobre temas polêmicos
  • Não publique informações pessoais
  • Respeite a confidencialidade e não publique dados de terceiros sem prévia autorização
  • Cuidado com o overposting. Encontre o equilíbrio entre ausência e constância.
  • Estabeleça um padrão de qualidade elevado. Evite publicar vídeos ou fotos com baixa qualidade para não causar uma má impressão.

Por enquanto, o LinkedIn Stories está disponível apenas no aplicativo móvel da rede social.

Enquetes:

A enquete é mais uma opção para gerar engajamento com os posts publicados no perfil dos usuários do LinkedIn. Elas podem ser usadas para conduzir pesquisas com clientes e de mercado, receber feedback e gerar conversas com as conexões.

Faça perguntas específicas que possam gerar novas ideias. Escutar é a melhor maneira de construir um relacionamento pessoal, principalmente nas redes sociais. Suas conexões se sentirão ouvidas e mais próximas da sua marca. Aproveite o recurso para promover lives, webinars, entre outras atividades. Não esqueça de incluir as hashtags e links.

Confira abaixo alguns exemplos de ações que podem gerar insights valiosos:

  • Perguntar a melhor data para um evento
  • Pesquisar preferências de temas para produção de conteúdo
  • Coletar feedback negativo ou positivo
  • Solucionar dúvidas
  • Adquirir dados geográficos, demográficos e comportamentais dos seguidores.

Existem milhares de opções de perguntas disponíveis para criar enquetes. Pensando nisso, criamos a lista abaixo com alguns exemplos.

  • Qual formato de conteúdo mais lhe agrada?
  • Qual deve ser o tema próximo post?
  • Você gostaria de conhecer um pouco mais sobre a área/setor de atuação?
  • Qual é o horário ideal para publicação em nosso feed?
  • Você está satisfeito com o conteúdo publicado?
  • Você nos conheceu por meio de qual canal?
  • Qual a duração ideal de vídeos para o nosso canal no YouTube?
  • Você já viu o nosso último vídeo no YouTube?
  • Qual é a melhor data para o nosso webinar/live?
  • Qual deve ser o tema de nossa próxima live?
  • Você gostaria de trabalhar conosco?
  • Quais são as principais dificuldades enfrentadas no dia a dia do diretor jurídico?
  • Você já é inscrito para receber nossa newsletter?
  • Em qual rede social você prefere receber as notícias do nosso escritório?
  • Em quais dias da semana você mais utiliza o LinkedIn?
  • Qual é a sua impressão sobre o nosso escritório?
  • Para você, quantos posts diários devemos fazer?

Pronto, agora você já pode começar a explorar as novas funcionalidades oferecidas pelo LinkedIn!

Oportunidades de marketing jurídico em tempos de pandemia

Nem tudo está perdido. Com a pandemia do Covid-19 surgiram novas oportunidades de marketing que podem ser exploradas pelos escritórios para atrair novos negócios, aprimorar o relacionamento com clientes e o branding.  Atualmente, eventos presenciais não são uma opção viável; no entanto, o tráfego online aumentou significativamente desde o começo da pandemia. Em momentos como o que estamos passando o investimento no marketing pode parecer sem sentido, mas é crítico e agora é o momento para investir no marketing digital.

Listamos abaixo algumas ideias para aprimorar a presença e ações das bancas na Internet.

Lives e Webinars

Com a extinção dos eventos presenciais devido ao distanciamento social os escritório estão investindo na realização de Lives e Webinar. Fácil de viabilizar e com baixo custo, essa é uma ótima opção para auxiliar clientes e perspectivas com questões enfrentadas pela crise gerada pela pandemia, entre outros temas. Porém alguns cuidados devem ser tomados. A preparação prévia é fundamental para evitar gafes e problemas durante as transmissões. É importante montar um roteiro para não correr o risco de perder o foco do tema proposto, esquecer informações e falas importantes ou ultrapassar o tempo de duração da transmissão. Um moderador também pode auxiliar na seleção das perguntas enviadas e no direcionamento das respostas. A escolha do tema pode ser decisiva para o sucesso do evento online. Evite ser generalista e foque no público-alvo. Crie Lives específicas para a solução de questões dentro dos principais setores/indústrias de atuação. Antes de divulgar a Live realize testes para checar se tudo está funcionando corretamente.

Artigos e Comunicados

Os escritórios têm produzido grandes quantidades de conteúdo sobre a pandemia do Covid-19 tornando difícil destacar-se diante da concorrência. A homogeneidade pode ser cansativa para leitores e clientes que acabam recebendo diariamente um volume excessivo de dados sobre os mesmos tópicos. Para alcançar o público-alvo e gerar novas oportunidades de negócios, os advogados devem adotar uma abordagem diferente. Não escreva para todos. Tenha em mente uma pessoa específica com um cargo específico e produza algo que atenda às necessidades desse público. Se você definiu claramente o posicionamento para a sua área de atuação – sabe o que faz e para quem – será mais fácil criar e contextualizar conteúdos significativos. Trabalhe os títulos, pois a eficácia do seu título determinará a eficácia do artigo. Não gaste muito tempo discorrendo sobre o que aconteceu. Explique por que o fato foi relevante. Aposte na repercussão e evolução dos temas abordados.

Para mais informações e dicas acesse: https://marklecomunicacao.wordpress.com/2020/04/02/como-evidenciar-artigos-referentes-a-pandemia-do-coronavirus-quando-todos-estao-debatendo-os-mesmos-temas/

Recomendações

As avaliações são uma parte importante da estratégia de marketing jurídico. Normalmente os advogados ficam apreensivos e não gostam de solicitar recomendações por medo de que elas não reflitam a mensagem que desejam transmitir ou para evitar incomodar os clientes. Nesse momento os escritórios não devem ignorar a importância das recomendações, pois elas são decisivas no processo de seleção e contratação das bancas, por isso elabore uma estratégia para obter recomendações. Os advogados podem criar modelos de e-mails para solicitar recomendações no LinkedIn para clientes satisfeitos e avaliações no Google referentes ao trabalho executado pelo escritório.

 

 

 

Como evidenciar artigos referentes a pandemia do coronavírus quando todos estão debatendo os mesmos temas?

Os escritórios têm produzido grandes quantidades de conteúdo sobre a pandemia do covid-19 tornando difícil destacar-se diante da concorrência. A homogeneidade pode ser cansativa para leitores e clientes que acabam recebendo diariamente um volume excessivo de dados sobre os mesmos tópicos.

Ter uma página no site, dedicada ao Covid, e alimentada periodicamente com conteúdo relevante é um requisito fundamental, mas para os advogados, que precisam manter-se como “Top of Mind” apesar da necessidade de distanciamento social, produzir artigos sobre temas exaustivamente abordados pode ser a receita ideal para o esquecimento. Para alcançar o público-alvo e gerar novas oportunidades de negócios, os advogados devem adotar uma abordagem diferente.

Na assessoria aos nossos clientes na elaboração de conteúdo, nas últimas semanas, tivemos a chance de analisar o que funciona e o que não funciona. Seguem algumas sugestões que podem aprimorar a produção dos textos:

Conheça o público-alvo

Não escreva para todos. Tenha em mente uma pessoa específica com um cargo específico e produza algo que atenda às necessidades desse público. Lute contra a crença instintiva de que a melhor maneira de alcançar a audiência almejada é escrever algo que seja amplamente relevante. Em vez disso, confie na produção de um artigo com escopo restrito que terá impacto mais significativo. Se você definiu claramente o posicionamento para a sua área de atuação – sabe o que faz e para quem – será mais fácil criar e contextualizar conteúdos significativos.

Trabalhe os títulos

A pressa para publicar os artigos antes da concorrência pode prejudicar a qualidade dos títulos. Um título forte e exclusivo é fundamental para a atração inicial e retenção dos leitores. Estatísticas mostram que, em média, 8 em cada 10 pessoas lerão o título, mas apenas 2 em cada 10 lerão o restante do texto. Por isso, a eficácia do seu título determinará a eficácia do artigo. A chave para escrever um título atraente é conhecer o público. Quando confrontados com 60 artigos discutindo, por exemplo, isenções tributárias, o título que menciona um setor específico terá mais chances de receber o clique.

Aborde as implicações da informação

Não gaste muito tempo discorrendo sobre o que aconteceu. Explique por que isso foi relevante. Novamente, isso exige conhecimento do público-alvo (tudo no marketing jurídico está diretamente relacionado ao posicionamento).

Vivemos uma era de abundância de informação e provavelmente não é possível derrotar os veículos de comunicação na divulgação das notícias. O ideal é fazer uma pausa e considerar as implicações das informações, não apenas resumi-las. Portanto, não tente ser o primeiro. Aproveite o tempo necessário para traçar um roteiro baseado na repercussão e evolução dos temas legislativos e regulatórios.

Envie para veículos externos

Os veículos de comunicação, já sob intensa pressão econômica antes do COVID-19, estão sendo atingidos ainda mais. Eles também estão lidando com a redução de publicidade, o que pode resultar em demissões e menos recursos. Ao mesmo tempo, o apetite por conteúdo confiável nunca foi tão elevado.

Para os escritórios, que agora precisam contar com o marketing como um dos únicos meios para alavancar os negócios, nunca houve um momento melhor para lançar e publicar conteúdo em plataformas externas bem-conceituadas. No entanto, na pressa de ser o primeiro, a maioria está simplesmente publicando os dados no site. Com esforço extra, é possível atingir públicos maiores e mais direcionados por meio de uma estratégia inteligente de assessoria de imprensa.

Etiquetado

Estratégias de redes sociais para escritórios de advocacia

Atualmente os escritórios não têm escolha sobre ter ou não presença nas redes sociais. A questão agora é quão bem cada escritório utiliza os recursos disponíveis. Embora a estratégia seja diferente para todas as bancas, existem táticas gerais que comprovadamente funcionam. Se o seu escritório deseja melhorar a performance ou não está vendo resultados com a atual estratégia implementada, nossas dicas irão ajuda-lo a alcançar vantagem competitiva. Confira o nosso checklist e descubra se você está caminhando na direção correta:

  1. Defina seu público:

A parte mais importante do planejamento é conhecer o público-alvo. Todas as ações devem ser elaboradas para nutrir e aumentar os seguidores das páginas. O escritório deve detalhar minuciosamente o perfil de quem pretende alcançar. Vá além das generalizações. A banca não deve focar apenas em “empresas que precisam de um advogado/escritório de advocacia”, mas em “Empresas atuantes no Estado de São Paulo que recentemente decretaram falência e podem estar em busca de um advogado/escritório especializado na área de Recuperação Judicial”.

  1. Selecione a (s) plataforma (s):

A criação do perfil do público ideal deve auxiliar o escritório na escolha das redes sociais que serão utilizadas. Por exemplo, se o seu público for composto por empresas, elas provavelmente estão no LinkedIn, no Facebook e no Twitter. Se a banca quer atrair millennials (divulgação de vagas) e Startups, Fintechs, etc, o Instagram pode ser uma boa rede para explorar. É importante escolher de uma a três plataformas, pois operar bem em uma ou duas é melhor do que para executar uma presença ruim em cinco ou seis. Para mais informações sobre o tema acesse: https://marklecomunicacao.wordpress.com/2019/01/23/qual-a-rede-social-mais-indicada-para-os-escritorios-de-advocacia/

  1. Defina metas claras e realistas:

É fundamental ter metas claras e específicas ao planejar a estratégia. Por exemplo, o escritório deseja gerar mais acessos ao site ou aumentar seus seguidores em uma plataforma específica? Quer aumentar os contatos do mailing list para o recebimento dos comunicados elaborados pela equipe ou precisa divulgar uma nova área de atuação? Aumentar a quantidade de seguidores da Fan Page do Facebook não é um objetivo claro. Aumentar em 20% a quantidade de seguidores da Fan Page do Facebook nos próximos 60 dias” é claro e mensurável.

  1. Crie políticas de respostas para o público das páginas:

Elabore respostas consistentes que representem os princípios e o compromisso do escritório com seus clientes. É especialmente importante que todos os envolvidos saibam como lidar comentários negativos, pois responder indevidamente a comentários negativos pode prejudicar a reputação da banca.

  1. Mensure os resultados:

Para obter o sucesso almejado o escritório deve acompanhar os resultados obtidos. É preciso observar o crescimento do público-alvo, quais conteúdos geram maior engajamento, o tráfego gerado para o site e os leads e conversões gerados pelas redes sociais. É provável que existam outras métricas que possam ser mensuradas dependendo da atuação da banca e dos objetivos estipulados. Para mais informações sobre o tema acesse: https://marklecomunicacao.wordpress.com/2018/10/03/como-mensurar-o-desempenho-do-marketing-digital-do-seu-escritorio/

Com tantas plataformas diferentes disponíveis, cada uma com suas características e peculiaridades específicas, pode ser um desafio criar um plano sólido, mas é um trabalho necessário. Pior do que não ter uma sólida presença nas redes sociais é ter uma presença ineficaz. Uma estratégia bem elaborada pode ser o que falta para o seu escritório brilhar no ambiente digital!

Priscilla Adaime é sócia da Markle Comunicação e especialista em Marketing Digital.

Para obter mais informações sobre marketing jurídico siga a página da Markle Comunicação e Marketing Jurídico no LinkedIn e Facebook.

www.markle.com.br

Hashtags: 6 dicas para usar com sabedoria

Hashtag é a junção de duas palavras em inglês: hash, que significa jogo da velha e tag que quer dizer etiqueta. As hashtags são palavras-chaves procedidas pelo símbolo # que cria hiperlinks para agrupar os posts publicados nas redes sociais. Elas categorizam e organizam o conteúdo. Ou seja, esta é uma maneira bem mais prática de agrupar diversos conteúdos sobre um determinado tema, facilitando a pesquisa posterior sobre o tópico desejado.

Confira nosso infográfico com dicas básicas para usar as Hashtags.

make connections-2

 

 

Qual a rede social mais indicada para os escritórios de advocacia?

Existem diversas redes sociais disponíveis para a divulgação dos escritórios, mas como saber qual é a rede adequada para divulgara sua banca? Abaixo apresentamos cada uma delas, suas características e as vantagens que proporcionam de acordo com o perfil de cada escritório.

LinkedIn:

O LinkedIn é uma rede social de negócios focada no desenvolvimento de relações profissionais, onde os escritórios podem desenvolver o marketing B2B (feito de empresa para empresa). A rede promove o compartilhamento de experiências corporativas e conquistas profissionais, para assim gerar negócios e criar oportunidades. É o ambiente prefeito para a divulgação de escritórios e advogados que prestam serviços para empresas (pessoa jurídica) e almejam divulgar informações relevantes para diretores jurídicos e C-levels.

Facebook:

O Facebook é uma plataforma utilizada tanto por pessoas físicas quanto pessoas jurídicas. Apesar de não ser uma rede voltada apenas para negócios ela também pode ser utilizada para o B2B. O ideal é criar uma estratégia específica, menos comercial e mais pessoal, e evitar apenas replicar os posts publicados na Company Page do LinkedIn. Para os escritórios que atendem apenas empresas a Fan Page é bastante indicada para o desenvolvimento do branding. O artigo Facebook vs. LinkedIn: Which Is Better for B2B Marketing?criado pela Element Threeapresenta uma ótima análise sobre as principais diferenças do marketing B2B  no LinkedIn e no Facebook.

Twitter:

O twitter é um “microblog” que promove a interação social. Os usuários compartilham informações através de mensagens curtas (140 caracteres), determinam os Trend Topics, assuntos mais populares, e dividem interesses comuns pelas hashtags. Para obter sucesso no twitter os escritórios devem publicar conteúdo voltado para os clientes e não apenas noticias e informações sobre suas atividades e as atividades de seus advogados. De acordo com o artigo How can law firms use Twitter for business development?é uma ótima plataforma para demonstrar conhecimento profissional e posicionar-se como um especialista e líder em sua área de atuação. O re-“twett”, conhecido popularmente como RT, é mais uma opção para os escritórios que desejam manter a página atualizada. Através de updates de outras contas é possível alimentar a página e diversificar o tipo de conteúdo divulgado.

Instagram:

O Instagram é basicamente uma plataforma baseada em imagens. Os usuários postam fotos ou vídeos curtos acompanhados de legendas ou hashtags. Apesar de ser uma rede social popular a audiência e comportamento (maioria de mulheres e jovens) não representam a melhor oportunidade de investimento para os escritórios de advocacia. As exceções podem incluir bancas que concentram-se na geração dos millennials, ou aqueles que por acaso têm acesso a excelentes fotógrafos ou designers gráficos. É claro que os escritórios de advocacia com grandes orçamentos não devem hesitar em investir em um plano de marketing para o Instagram, mas as bancas que não têm orçamento e tempo devem descartar essa plataforma.

YouTube

O YouTube é uma rede de compartilhamento de vídeos. O vídeo é uma das opções de marketing de conteúdo que mais cresce e gera maior engajamento nas redes sociais, no entanto, também é muito fácil errar ao utilizar o vídeo. Para os escritórios de advocacia a produção dos vídeos pode significar um grande desafio. A qualidade é fundamental, por isso é muito importante contratar um profissional experiente para criar, produzir e editar as imagens. Vídeos caseiros podem gerar o efeito oposto. Outro fator relevante é a linguagem utilizada, ela deve ser acessível. Os vídeos devem ser curtos e objetivos. No YouTube a periodicidade também é importante para gerar fidelização do público, pois quanto maior o número de seguidores, maior será a relevância do seu canal na plataforma.

As redes sociais demandam tempo, dedicação para a produção de conteúdos específicos e a criação de estratégias alinhadas aos objetivos de cada escritório. Atualmente a presença online é fundamental e indispensável, mas sem planejamento não produzirá o retorno almejado, portanto avalie qual é a mais adequada antes de criar as contas. Uma página mal alimentada pode ser um tiro no pé.

Etiquetado , , , ,

Marketing your practice: How to attract more clients by positioning your attorneys as “thought leaders”

By David Brooks

The attorneys in your practice are more than knowledgeable; they are thought leaders in the legal field. So why not share their expertise, and market the practice in the process?

Seeking information

People actively seek legal information. Indeed, legal websites are highly popular, books offering legal advice sell well, and television shows like “Law & Order” have found new viewers in repeat syndication.

There is an audience of would-be clients waiting for information and insight from your experts.

As important, there is a community of fellow attorneys interested in exchanging ideas and sharing opportunities. This community serves as a potential audience for your experts, and a source of new clients.

Taking advantage of opportunities

There are numerous ways to connect with others.

Issue press releases. Each time something significant happens at the practice, issue a press release. “While there are no hard and fast rules, the most important factor is that you’ve got to make sure it’s newsworthy and useful to the reader,” says Scott Lorenz, president of Westwind Communications, a firm specializing in law practice public relations and marketing.

Reasons for a press release include a new attorney or legal professional joining the practice, awards or accolades an attorney has received, new practice offerings, new office location, and more. Assuming the news has value, spread the word.

And while you’re at it, make sure you distribute the press release widely. Use an online distribution network, like PRWeb or PRNewswire, but also send your news directly to local newspapers and information outlets. Doing so may result in an article about your practice.

Contribute an article to the local newspaper. A press release may get others to write your story, but don’t overlook offering one of your practice’s legal experts as an author. Choose a hot legal topic, one that an attorney from your practice has knowledge of and can provide commentary on, and approach the local newspaper about contributing an article on the topic. In lieu of payment for the article, ask that a photo of the author and his or her short bio appear with the piece.

Create a blog. A blog at your practice’s website that speaks to client legal concerns can serve as a valuable resource, while generating traffic to the site. It can be written by one or more of the practice’s legal experts.

Contribute to a website. Legal websites and general interest websites that cover legal topics are often seeking credentialed experts to share information. Conduct a search using Google and explore sites that might be a fit for the experts at your practice.

Become active on social media. By joining LinkedIn groups and participating in group discussions, attorneys can showcase their expertise. Encourage them to leverage LinkedIn to share information and ideas, build professional community, and, as a result, promote the practice.

Twitter also offers opportunities for sharing and image-building. Although the practice may already be tweeting, creating separate accounts for attorneys will call attention to these experts as individuals and help to position them as thought leaders.

Present at a webinar. Publishers, media companies, professional associations, and other organizations offer webinars to their members. Webinar presenters generally choose the topic, or at least have a say in the direction it will take. Because webinars tend to get heavily promoted, a presenter gets a lot of publicity. And of course the webinar itself provides exposure.

Speak at conferences. Sure, professional conferences allow for networking. But speaking at a conference provides the ultimate opportunity to be seen—and heard. Like webinars, conferences are heavily promoted, which means your legal expert’s name, photo, and bio will appear in marketing material. This, along with the presentation itself, can generate a great deal of interest.

“Conference speakers enjoy many benefits, including introductions to new colleagues which often result in new business,” says Anna Brekka, principal of Brekka Consulting, a B2B marketing and events planning firm.

Contribute to law journals and legal publications. It’s important to stay connected to the legal community, as colleagues are an excellent source of client referrals. When attorneys from your practice contribute to law journals and legal publications it brings notoriety to the practice, and keeps these experts top of mind in the legal community.

If one of your practice’s attorneys publishes in a prestigious journal or publication, you can build on this recognition by‑you guessed it‑issuing a press release.

Which raises an important point: None of these activities should take place in a vacuum. Issue a press release to announce an upcoming webinar or conference presentation. After the event, use social media to link to the archived presentation. Similarly, link to a published article within a blog post.

Find ways to use as many available outlets as possible to create buzz with attention to the main message: Your practice has dynamic legal experts who are thought leaders. Make people take notice and watch the practice grow.

Fonte/Source: https://www.lawofficemgr.com/marketing-your-practice-how-to-attract-more-clients-by-positioning-your-attorneys-as-thought-leaders/?utm_source=05-31-17-Story4&utm_medium=marketing-your-practice-how-to-attract-more-clients-by-positioning-your-attorneys-as-t

%d blogueiros gostam disto: